Conversa comigo mesma

Conversa comigo mesma

Cada corpo é único e tem sua própria beleza. Mas, às vezes, a passagem do tempo, uma cirurgia ou até mesmo a amamentação podem mudar a aparência dele.. Tem coisas que parece que só a gente vê, né? Mas elas estão lá, e é importante cuidar delas quando nos incomodam além da conta. Se você acha que seus seios estão um pouco flácidos, que uma mama é maior do que a outra, ou quer maior volume, vale conversar com um médico e entender suas alternativas.

Essa é uma pergunta que só você pode responder. Mesmo com todos os estímulos externos, só você pode tomar essa decisão. Existem muitos motivos para colocar uma prótese de silicone ou implante mamário. O mais comum é melhorar a autoestima, porque achamos que os seios estão em desequilíbrio com a estrutura do corpo, pequenos, desiguais ou flácidos. Seja qual for o motivo com que você se identifica, o importante é entender que a palavra final cabe a você, e somente a você. E que a decisão precisa ser tomada com confiança e segurança. Também é importante ter expectativas realistas com relação à mamoplastia de aumento, pois o resultado final é diferente em cada mulher, já que cada corpo é único e tem características próprias. Por isso, é tão importante se informar, refletir e consultar profissionais especializados e credenciados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
Cada corpo é único e tem sua própria beleza. Mas diversas circunstâncias podem mudar o sentimento que temos com relação a ele: a passagem natural do tempo, uma intervenção cirúrgica, a chegada de um filho e até a amamentação. Quando deixamos de nos identificar com nossa aparência, é importante prestar atenção ao que sentimos. Se você acha que seus seios estão um pouco flácidos, que uma mama é maior do que a outra, ou gostaria de alterar o tamanho delas, vale conversar com seu médico sobre a possibilidade de uma cirurgia plástica.
Não há limites para alguém feliz e segura consigo mesma! A forma como nos vemos e nos sentimos dentro de nossa própria pele impacta em aspectos variados em nossa vida. É importante entender qual é o corpo que você deseja e se há outros fatores que impactam no modo em que você se enxerga. Para a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, o apoio psicológico é um bom recurso para melhorar a relação com o próprio corpo, independentemente se há opção ou não por uma cirurgia estética. Leia o post no blog da SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica).
Normalmente, a cirurgia plástica é recomendada após o desenvolvimento completo das mamas*. Em geral, isso acontece entre 16 e 18 anos. Em alguns casos, e diante da recomendação individual e específica do médico, a cirurgia pode ser realizada em menores de 18 anos, com autorização dos pais. Muitas mulheres têm receio de realizar a cirurgia com próteses de silicone antes da gravidez e não poder amamentar. É importante esclarecer que a prótese de silicone é colocada em um plano abaixo do tecido mamário, não afetando a inervação do mamilo e nem os canalículos, responsáveis pelo transporte do leite pelos dutos mamários. O único ponto de atenção é quando há a necessidade de transecção do tecido (o que pode ocorrer no caso de incisão ao redor da aréola). Neste caso, eventualmente ocorre algum prejuízo à amamentação. Mas uma conversa com um médico especialista pode sanar todas as dúvidas relacionadas à amamentação. *Referência: Página web da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Cirurgias e Procedimentos. Disponível em: http://www2.cirurgiaplastica.org.br/cirurgias-e-procedimentos/mama/mamoplastia-de-aumento/ Acesso em 16/02/2016
É difícil dizer com certeza o que acontecerá. A colocação do implante de silicone certamente terá resultados notáveis em você - e nem todos são visíveis aos olhos. É muito provável que, gradualmente, a sua autoestima mude. A maneira como nos vemos é muito poderosa e influencia nosso comportamento e nossa confiança. Se você sentir necessidade, pode ser bem interessante conversar com um psicólogo. A ideia é que você sempre evolua nas características que a agradam, e trabalhe naquelas com as quais não está tão satisfeita a respeito de si mesma.
Para saber se o investimento é válido, tenha em mente que o valor da cirurgia pode incluir os honorários do cirurgião e equipe médica, custo da prótese de silicone, local do procedimento, medicamentos e malhas pós-operatórias. É comum encontrar valores muito baixos para realizar a cirurgia. Por isso, tenha muito critério ao escolher o médico especialista e os produtos utilizados. Pesquise o CRM do médico no portal da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e certifique-se que se trata de um profissional credenciado e capacitado para realizar o procedimento. Pesquise também o local escolhido para a cirurgia. Lembre-se: priorize sempre a sua saúde e segurança. Você vai colocar uma prótese de silicone dentro do seu corpo e é fundamental pesquisar com cuidado todas as opções disponíveis no mercado, não apenas em relação ao formato, mas à procedência do material, o histórico da empresa, o processo de fabricação, dentre outros aspectos. Você deve ter plena confiança na sua escolha e saber exatamente a assistência que você terá por parte da marca escolhida, mesmo após a cirurgia, em relação a certificados de garantia e troca das próteses, se necessário no futuro.
É claro que toda decisão importante, ainda mais a respeito de cirurgias plásticas, pode trazer insegurança. Por isso, é fundamental que você pesquise e se aprofunde no assunto antes de tomar a decisão. É importante saber sobre os tipos de incisão, formatos e tamanhos das próteses, além dos aspectos de qualidade e segurança da marca escolhida. Tudo isso pode colaborar para chegar o mais próximo da sua expectativa. Converse também com seu médico para entender sua estrutura corporal, condição de saúde e funcionamento do seu corpo, para ter uma expectativa realista com relação a sua mamoplastia, minimizando a possibilidade de arrependimento. E não se esqueça: cada corpo é único e, por isso, cirurgia tem um resultado de acordo com cada paciente.
A escolha da melhor prótese de silicone para você é tão essencial quanto a do médico que irá realizar a cirurgia. Somente opte por implantes mamários de silicone com a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), que realiza testes rigorosos de qualidade e segurança. Mas não pare por aí. Navegue pelos sites das fabricantes para conhecer e tirar suas dúvidas. É importante conhecer a procedência da prótese, o material utilizado e até o processo de produção.
As complicações mais comuns incluem recuperação, assimetria e dor nas mamas e contratura capsular, que ocorre quando o tecido da cicatriz, normalmente formado ao redor da prótese, aperta e deforma o implante, tornando-o enrijecido.
Um risco menor de complicações se refere à ruptura das próteses, que na maioria das vezes é silenciosa e tem um baixo índice registrado. Mesmo com o rompimento, os implantes são desenvolvidos para não vazar o gel de silicone.
Para mais informações, acesse o site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
+ Exibir outras